Arquivos da categoria: cidade en letra da

O MAR EM MIM por Eliza Freire

Esta frase ecoa em minha cabeça desde que a li em um lambe-lambe colado na Rua da Consolação na quarta-feira (23 de setembro de 2015).   Suas palavras iluminaram o que em mim já era imagem, pois meus desenhos foram feitos

O MAR EM MIM por Eliza Freire

Esta frase ecoa em minha cabeça desde que a li em um lambe-lambe colado na Rua da Consolação na quarta-feira (23 de setembro de 2015).   Suas palavras iluminaram o que em mim já era imagem, pois meus desenhos foram feitos

O Desejo Atravessa por Priscilla Ballarin

Nas andanças por São Paulo, me deparei com o estencil o Desejo Atravessa no cruzamento da Rua Matias Aires com a Frei Caneca. Na hora fotografei para o projeto cidade en letra da do Desejos Urbanos, sem saber muito bem

O Desejo Atravessa por Priscilla Ballarin

Nas andanças por São Paulo, me deparei com o estencil o Desejo Atravessa no cruzamento da Rua Matias Aires com a Frei Caneca. Na hora fotografei para o projeto cidade en letra da do Desejos Urbanos, sem saber muito bem

“De manhã já nem me lembro” por Maíra Mendes

Sempre olho a cidade tentando enxergar beleza onde aparentemente não existe, poesia onde há concreto, cores onde há cinza.  Esse projeto do Desejos Urbanos proporciona ver nossa urbana São Paulo com esses olhos que só enxergam beleza, amor e cor!

“De manhã já nem me lembro” por Maíra Mendes

Sempre olho a cidade tentando enxergar beleza onde aparentemente não existe, poesia onde há concreto, cores onde há cinza.  Esse projeto do Desejos Urbanos proporciona ver nossa urbana São Paulo com esses olhos que só enxergam beleza, amor e cor!

“Vamos para acapulco Irene” por Eliza Freire

Vivo em São Paulo sem carro, o que me tornou uma feliz andarilha urbana! Não tenho smartphone, iphone, ipod ou qualquer mp3 e faço questão que meus deslocamentos sejam dedicados a sentir, imaginar e criar a cidade. Os 40 minutos

“Vamos para acapulco Irene” por Eliza Freire

Vivo em São Paulo sem carro, o que me tornou uma feliz andarilha urbana! Não tenho smartphone, iphone, ipod ou qualquer mp3 e faço questão que meus deslocamentos sejam dedicados a sentir, imaginar e criar a cidade. Os 40 minutos

Cidade en letra da

Quinta-feira, início de junho, na Av. Heitor Penteado:  ” Segundo encontro competiam e se irritavam um com o outro. Seria melhor que não tivessem marcado naquele bar de sinuca.” Segunda-feira, meio de junho, na Rua João Moura:  ” Meteóros de

Cidade en letra da

Quinta-feira, início de junho, na Av. Heitor Penteado:  ” Segundo encontro competiam e se irritavam um com o outro. Seria melhor que não tivessem marcado naquele bar de sinuca.” Segunda-feira, meio de junho, na Rua João Moura:  ” Meteóros de