Por Aí com lambe-lambe: oficina de colagem na cidade

A Oficina Por Ai com lambe-lambe: colagens na cidade nasceu em 2013 a partir do convite do Aromeiazero para integrar o evento de mobilidade urbana BikeArte.

Em 2015 apresentamos o projeto da oficina para o Sesc Pompeia e fomos agraciadas com a possibilidade de realizá-la neste espaço incrível que há tanto tempo faz parte das nossas histórias pessoais.

11

Lambe produzida por aluno durante a oficina no Sesc Pompeia

Por aí… de onde veio?

Andamos todos os dias para chegar ao trabalho, tomar um café com amigos, comprar pão ou ir ao cinema. Andamos também pelo simples prazer de andar.

E em cada passo sentimos a metrópole nos penetrando através dos sapatos, nos invadindo com seu ar frio…

Pulsamos a cidade, respiramos a cidade, somos a cidade ao andar por ela.

Acreditamos que caminhar desdobra ideias, organiza pensamentos, ritmiza a respiração e nos permite um sossego interior ao meio do caos urbano.

Dessa reflexão, em numa tarde de chuva regada a muito café nasceu a ideia para um filme: “…enquanto eu caminho pela cidade, a cidade passeia por mim e juntas, de mãos dadas, nos perdemos errantes por nossos pensamentos…

E assim, nasceu nossa primeira animação em parceria com o Cinema de Rua:  Streets Bloom. E para nossa surpresa fomos selecionados para a mostra “Olho Neles” do Anima Mundi 2013.

Para celebrar esse momento voltamos à rua com uma série de lambes de recortes. Numa manhã um tanto cinza de sábado saímos a colorir a cidade para lembrar aos outros e a nós mesmas que caminhar é uma ato necessário para o corpo, para a mente e definitivamente para a alma.

Bom, transformar essa experiência em uma oficina foi um pulo e cá estamos.

03

Lambes produzidos por alunos durante a oficina no Sesc Pompeia

A oficina

A oficina foi organizada em 4 encontros independentes de 3 horas cada durante as tardes de domingo de junho e julho de 2015.

Inicialmente pensamos em uma oficina direcionada ao público infantil com participação dos pais, então, propusemos a construção de lambes a partir de moldes e recortes de pés, calçados, vestimentas já previamente preparados por nós.

Tudo seguindo a mesma linguagem e formato da intervenção Por Aí.

Mas fomos surpreendidas por uma boa procura do público adulto, que buscava criar sua própria peça e experienciar a rua de um novo modo. Isso nos fez repensar sobre a condução da oficina ao mesmo tempo em que disponibilizamos durante os encontros um caderno para coleta de e-mails e depoimentos.

Segundo encontro, nova proposta: nada de moldes ou recortes prontos.

Cada um tinha que criar seu próprio personagem caminhante.

Quem era ele?
Por onde andava?
Como andava?
O que carregava?
Estava sozinho ou acompanhado?
Qual era a sua história?

E tudo isso devia ser mostrado somente com pernas e pés.  Alguém toparia?

19 20 34

Os participantes compraram a ideia, se divertiram e nos surpreenderam. Crianças, famílias e adultos. Cada um criou o seu personagem e no final dos 4 encontros tinhamos:

Monstro, fada, princesa, bruxa, saci, um casal de namorados, astronauta, jogador de basquete, bruxa, bebê, surfista, uma irmã mais velha, uma executiva, jogador de futebol, sereia, galinha, gavião, cachorro…

29

E inventados ou não, cada um vinha com sua história única.

A segunda parte da oficina consistia em ir para a rua e colar o lambe. Era a parte mais delicada:

Ouvimos:

– Podemos?
– Vamos colar na rua mesmo?
– Nunca fiz isso. Que legal!

Sentíamos a euforia e a ansiedade da turma e nesse momento de experiência primeira, todo adulto virava criança. Era o descobrir um mundo novo de possibilidades dentro da própria cidade.

09 180722 33

Era o entender o ato de fazer parte da cidade e de poder atuar nesse espaço de modo lúdico, criar, expor e modificar.

Durante mais de um mês, o quarteirão em torno do Sesc Pompeia virou uma galeria a céu aberto em construção, sendo preenchida por caminhantes coloridos a percorrerem suas paredes, postes, calçadas e caixas de luz.

0204 05 25

Com lambes de pessoas comuns que puderam experienciar a rua com novos olhos. Que compartilharam suas histórias e desejos através de pés inventados e colados na cidade por suas próprias mãos.

0612 13 16 26 32

Obrigada a todos por mais essa oportunidade de vivência e aprendizado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s